quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Jane's Addiction ja tem novo baixista

A banda JANE'S ADDICTION escolheu Dave Sitek para substituir Duff McKagan na banda.

Agora Sitek, que é também é produtor, irá assumir o papel de baixista. Segundo Perry Farrell vocalista da banda: "Nós estamos totalmente imersos no processo de fazer música moderna.. Tem sido uma grande experiência e os resultados têm muito potencial. "
Enquanto isso, os fabricantes de um reality show estrelado por Unaired Navarro postaram o episódio-piloto no YouTube.Foi feito há cinco anos para a série MTV Fundamentada e mostra o guitarrista indo para casa para viver com seus pais.


 

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Rock in Rio- Um Resumo no Brasil.


Bom pessoal, como esse ano teremos mais uma edição do Rock In Rio, na sua cidade de origem, nos do Hard n'Rocker, não poderiamos deixar de fazer um “apanhado” das edições anteriores.

Rock in Rio- O nascimento.


Entre o final dos anos 70, inicio dos anos 80, o empresário Roberto Medina resolveu criar um festival no Brasil, aproveitando a não exploração do nosso pais por bandas grandes, devido as dificuldades de boa organização, e, principalmente, para celebrar o fim da ditadura.
O Rock in Rio foi um festival criado para festejar a “democracia”, a união dos povos atraves da música, pregando também a sustentabilidade, que é um tema que esta em grande ascenção nos dias de hoje, usando o bordão : “Por um mundo melhor!”

Rock in Rio 1- 1985.

A primeira edição do RnR já mostrava que esse festival não seria apenas mais um e sim, o maior festival de todos os tempos.
Contando com nomes de peso como Whitesnake, AC/DC, Iron Maiden, Queen dentre outros grandes nomes internacionais e nacionais, a primeira edição foi realizada em Jacarépagua, no Rio de Janeiro, entre os dias 11 e 21 de janeiro.
Ao todo, foram 28 bandas, que tocaram para um publico de mais 1,3 milhões de pessoas.
Abaixo, segue o cronograma dessa primeira edição:


11 de janeiro de 1985
380 mil pessoas
  • Queen
  • Iron Maiden
  • Whitesnake
  • Baby Consuelo e Pepeu Gomes
  • Erasmo Carlos
  • Ney Matogrosso
12 de janeiro
250 mil pessoas
  • George Benson
  • James Taylor
  • Al Jarreau
  • Gilberto Gil
  • Elba Ramalho
  • Ivan Lins
13 de janeiro
110 mil pessoas
  • Rod Stewart
  • Nina Hagen
  • The Go-Go's
  • Blitz
  • Lulu Santos
  • Os Paralamas do Sucesso
14 de janeiro
30 mil pessoas
  • James Taylor
  • George Benson
  • Alceu Valença
  • Moraes Moreira
15 de janeiro
300 mil pessoas
  • AC/DC
  • Scorpions
  • Barão Vermelho
  • Eduardo Dusek
  • Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens
16 de janeiro
180 mil pessoas
  • Rod Stewart
  • Ozzy Osbourne
  • Rita Lee
  • Moraes Moreira
  • Os Paralamas do Sucesso
17 de janeiro
70 mil pessoas
  • Yes
  • Al Jarreau
  • Elba Ramalho
  • Alceu Valença
18 de janeiro
250 mil pessoas
  • Queen
  • The Go-Go's
  • The B-52's
  • Lulu Santos
  • Eduardo Dusek
  • Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens
19 de janeiro
470 mil pessoas
  • AC/DC
  • Scorpions
  • Ozzy Osbourne
  • Whitesnake
  • Baby Consuelo e Pepeu Gomes
20 de janeiro
200 mil pessoas
  • Yes
  • The B-52's
  • Nina Hagen
  • Blitz
  • Gilberto Gil
  • Barão Vermelho
  • Erasmo Carlos
Rock in Rio II -1991

Como sua primeira edição foi um grande sucesso, tenho superado a marca de mais de 1 milhão de espectadores, poucos anos depois ele retorna para sua segunda edição.
Dessa vez, ele foi realizado no Estádio do Maracanâ, preparado para receber um publico de 700 mil pessoas em suas arquibancadas e seu gramado, com um palco de 85 m de largura, 25 m de profundidade, com telões de 9 m de altura por 7m de comprimento em seus lados, iluminando os maiores nomes da música com quase 500 faróis de avião.
A segunda edição do festival foi realizada entre os dias 18 e 27 de janeiro, contando com grandes nomes como Billy Idol, Faith no More, Guns n'Roses, Judas Priest. Pode-se dizer que esse foi o maior de todos os Rock in Rio já realizados.
Abaixo segue o cronograma da segunda edição:



18 de janeiro
  • Prince
  • Joe Cocker
  • Colin Hay
  • Jimmy Cliff
19 de janeiro
  • INXS
  • Carlos Santana
  • Billy Idol
  • Engenheiros do Hawaii
  • Supla
  • Vid & Sangue Azul
20 de janeiro
  • Guns N' Roses
  • Billy Idol
  • Faith No More
  • Titãs
  • Hanoi Hanoi
22 de janeiro
  • New Kids On The Block
  • Run DMC
  • Roupa Nova
  • Inimigos do Rei
23 de janeiro
  • Guns N' Roses
  • Judas Priest
  • Queensrÿche
  • Megadeth
  • Lobão
  • Sepultura
24 de janeiro
  • Prince
  • Carlos Santana
  • Laura Finocchiaro
  • Alceu Valença
  • Serguei
25 de janeiro
  • George Michael
  • Dee-Lite
  • Elba Ramalho
  • Ed Motta
26 de janeiro
  • Happy Mondays
  • Paulo Ricardo
  • A-Ha
  • Debbie Gibson
  • Information Society
  • Capital Inicial
  • Nenhum de Nós
27 de janeiro
  • George Michael
  • Lisa Stansfield
  • Dee-Lite
  • Moraes Moreira e Pepeu Gomes
  • Léo Jaime

Rock in Rio III – 2001.

Após 10 anos da segunda edição, finalmente Medina organiza um novo Rock in Rio, voltando a seu lugar de origem (Jacarépagua), já num terreno intitulado “Cidade do Rock”, com a incrivel capacidade de 250 mil pessoas por dia.
Nessa edição, o Rock in Rio começa a pregar a sustentabilidade, e adota a frase de “Por um mundo melhor”, buscando conscientizar as pessoas a cuidarem melhor do meio ambiente.
Dessa vez, Medina prega uma união ainda maior de tribos, trazendo pessoas de vários estilos musicais como exemplo podemos citar: Britney Spears, representando o POP, Iron Maiden, representando o Heavy Metal, beck já mostrando um lado mais eletronico.
É inaugurado nessa edição outros espaços fora o palco principal.
A terceira edição contou com a participação de 160 bandas, um publico superior a 1,2 milhões de pessoas e aconteceu entre os dias 12 e 21 de janeiro, fora que teve transmissão por alguns canais de TV e emissoras de radio, e, as 19 horas do dia 12 de janeiro, foi respeitado 1 minuto de silencio Por um Mundo Melhor.

Confia abaixo a programação da terceira edição:



12 de janeiro de 2001 
 
160 mil pessoas
  • Sting
  • Daniela Mercury
  • James Taylor
  • Milton Nascimento
  • Gilberto Gil
  • Orquestra Sinfônica Brasileira
13 de janeiro
190 mil pessoas
  • R.E.M.
  • Foo Fighters
  • Beck
  • Barão Vermelho
  • Fernanda Abreu
  • Cassia Eller
14 de janeiro
 
250 mil pessoas
  • Guns N' Roses
  • Oasis
  • Papa Roach
  • Ira! & Ultraje a Rigor
  • Carlinhos Brown
  • Pato Fu
18 de janeiro
 
250 mil pessoas
  • 'N Sync
  • Britney Spears
  • Five
  • Sandy e Junior
  • Aaron Carter
  • Moraes Moreira
19 de janeiro
 
250 mil pessoas
  • Iron Maiden
  • Rob Halford
  • Sepultura
  • Queens of the Stone Age
  • Pavilhão 9
  • Sheik Tosado
20 de janeiro
125 mil pessoas
  • Neil Young
  • Sheryl Crow
  • Dave Matthews Band
  • Kid Abelha
  • Elba Ramalho & Zé Ramalho
  • Engenheiros do Hawaii
21 de janeiro
 
250 mil pessoas
  • Red Hot Chili Peppers
  • Silverchair
  • Capital Inicial
  • Deftones
  • O Surto
  • Diesel

Rock in Rio IV- 2011.


Agora no ano de 2011, novamente após um hiato de 10 anos, o Rock in Rio sera realizado novamente no Brasil, após passar por Lisboa (Portugal) e Madrid (Espanha).
Será realizado na Cidade do Rock, Jacarepagua entre os dias 23 de setembro e 2 de outubro, contando já com as seguintes bandas confirmadas:

24 de setembro de 2011 - Dia Rock
  • Stone Sour
  • Red Hot Chili Peppers
  • Snow Patrol
  • Nx Zero
  • Capital Inicial
25 de setembro de 2011 - Dia Metal
  • Metallica
  • Motorhead
  • Slipknot
  • Coheed and Cambria
  • Sepultura
  • Angra
1 de outubro de 2011 - Dia Rock Alternativo
  • Coldplay
  • Skank
Algumas curiosidades sobre as edições do Rock in Rio:

Rock in Rio I

AC/DC: A banda precisou dar um tempo nas gravaçoes do disco Fly on the Wall para participar do festival, porém, exigiu que a produção trouxesse um sino dourado que pesava meia tonelada, mas, embora o sino tenha vindo de navio, ao chegar no palco, viram que o mesmo era muito pesado, obrigando a organização do evento a fabricar as pressas e em silencio, um sino feito de gesso para que o então vocalista Brian Johnson tocasse em “Hells Bells”. O show do AC/DC contou tambem com disparos de canhão na musica “For Those About to Rock (We Salute You)”.
Os Paralamas do Sucesso: Como foram convidados as pressas, não puderam criar um grande cenario para a apresentação, tendo apenas uma palmeira decorativa.
Fizeram um protesto as vaias do publico para as bandas brasileiras e, em uma homenagem pela falta de algumas bandas, executaram Inutil do Ultrage a Rigor, tendo seu show sido lançado em DVD em 2007.

Iron Maiden: Fizeram o show no festival como parte de sua tour “World Slavery Tour” onde promoveram o disco Powerslave, lançado em 1984, e disseram que essa foi uma das coisas mais marcantes de suas carreiras.

Ozzy Osbourne: Como seu show foi marcado para logo após do show de Rod Stewart, o Madman ficou preocupado em ser vaiado pelos fãs do ex- The Faces por ter um estilo muito diferente do dele. Em seu contrato também, tinha uma clausula o proibindo de morder animais, fazendo referencia ao show de 82 em que ele, acidentalmente, decaptou um morcego de verdade.


Queen: Os headliners absolutos do Rock in Rio, deixaram claro que aquele havia sido uma das 5 melhores apresentações do grupo e, o vocalista Fredie Mercury considerou a execução de “Love of My Life” como a melhor já feita pela banda.


Scorpions: No dia 15, o vocalista Klaus Meine empunhou uma bandeira brasileira e a tremulou, e, no dia 19, o guitarrista Matthias Jabs tocou com uma guitarra parecida com a do logo do festival, com pequenas bandeiras brasileiras. Gravaram essa apresentação e, após editarem, incoporaram algumas cenas ao video clipe de “Still lovin'You”.


Whitesnake: Foram convidadas as pressas, após a desistencia de Def Leppard, devido a um acidente sofrido pelo baterista Rick Allen, que acabou tendo seu braço esquerdo amputado, o que fez com que Dave Coverdale reformulasse a banda rapidamente, uma vez que só havia ele e o baterista Cozy Powell na banda.


Rock In Rio II

Guns n'Roses: Foram a banda mais aguardada para o festival, tocaram por 2 vezes e, segundo Axl Rose, foram uma das melhores apresentações de todos os tempos.
Esse show marcou a estreia do baterista Matt Sorum (substituindo Steven Adler que foi demitido devido ao uso de drogas) e do tecladista Dizzy Reed.
Alem de cantarem seus classicos do AFD, tocaram canções ineditas que seriam lançadas tempos depois nos Illusions.
 
Faith No More: A banda mais cultuada no Brasil, considerou a repercussão do show tão possitiva que voltou ao Brasil para uma mini turne, fora que o vocalista Mike Patton gravou a musica Lookaway com o Sepultura para o disco Roots de 1996.


Sepultura: A banda brasileira de maior prestigio internacional, liderada pelos irmãos Cavaleira, estavam gravando o disco Arise quando foram convidados a participar do evento, e, devido a empolgação, resolveram lançar uma versão pre-mixada de seu álbum durante o evento, onde tocaram por apenas 30 minutos.

Megadeath: Os americanos estavam em turne de lançamento do álbum que seria seu maior sucesso o “Rust in Peace” quando se apresentaram no festival, onde o reporter da Globo, Pedro Bial comete uma gafe ao vivo, chamando-os de Megadeti, ao invés de Megadeath.
A banda apresentou tambem uma versão de “Anarky on the UK” do Sex Pistols.


Lobão: Se apresentou na noite do Heavy Metal, o que pode ser considerado um grande erro da organização pois, alem de entrar após a curta apresentação do Sepultura (que deixou o publico irritado), ele levou ao palco a bateria de uma escola de samba, o que o fez ser alvo de copos e garrafas de agua.


Rock in Rio III


Guns n' Roses: A banda de Axl Rose, quase toda reformulada, contando apenas com um integrante remanescente (Dizzy Reed), marcou com o guitarrista Robin Finck falando português e, cantando um cover de Sussego do Tim Maia.


Oasis: Ao vir para se apresentar no Brasil, o vocalista Liam assediou uma aero moça da companhia aerea e, já em terras tupiniquins, foi questionado sobre o que seria para ele “Um mundo melhor”, ele responde que seria um mundo com um ar mais puro e nada de Armas e Rosas, o que causou protestos entre os fãs de Guns n Roses porém, isso não influenciou em sua apresentação.
Após tocarem “Don't Look Back in Anger”, Liam deixou o o refrão final para o publico cantar e, ao iniciar a canção “Rock n'Roll Star” ele a dedicou ao Mr Rose.


Foo Fighter: Inicialmente não fazia parte dos planos de Medina em escala-los para o festival porém, havia uma eleição rolando sobre a banda que mais gostariam de ver e eles eram lideres absolutos.

Cassia Eller: A carioca deu uma declaração dizendo que sentia que o Rock in Rio era o seu Woodstock contando com a participação do percussionista do Nação Zumbi. Nessa edição, Cassia surpreendeu a todos ao mostrar os seios durante a musica “Come Together” dos Beatles e, prestou uma homenagem a Kurt Cobain com a música “Smell Like Teen Spirit”.


Outros fatos interessantes da terceira edição do Rock in Rio foi o boicote de algumas bandas brasileiras, devido a problemas com a organização. As bandas que protestaram foram: O Rappa, Skank, Raimundos, Cidade Negra, Charlie Brown Jr. E Jota Quest, o que forçou uma reformulação do cast do evento.
O bahiano Carlinhos Brown foi hostilizado durante sua apresentação. Foi atingido por garrafas de agua, enquanto o publico gritava “Queremos Rock!”.
O hino do festival foi composto por Nelson Wellington e o Maestro Eduardo Souto Neto e gravado pelo grupo Roupa Nova.

BIOGRAFIA: NIGHTWISH

Desta vez nós contaramos a historia de uma banda de Heavy Metal Melódio, formada em julho de 1996, na cidade de Kitee, Finlândia, pelo tecladista Tuomas Holopainen, o guitarrista Emppu Vuorinen e a vocalista Tarja Turunen.
Tuomas, que até então era tecladista de outras 2 bandas, decidiu que gostaria de criar suas próprias canções, e, em outubro de 96, escreveu suas primeiras canções : Nightwish (que viria a dar o nome da banda), The Forever Moment e Etiäinen, chamando seus colegas de escola para vocal (a cantora lírica) Tarja Turunen e para a guitarra, Erno Vourinen (conhecido como Emppu Vourinen).


Seu primeiro projeto foi uma fita demo, chamada Nightwish, lançada apenas pela internet, pois ainda não tinham acordo com nenhuma gravadora.
Em 1997, Jukka Nevalainen se junta a banda, que grava uma nova demo, que também foi lançada pela internet, porém, dispertando o interesse da Spinefarm Records, com a qual assinaram um contrato em maio, e, gravaram seu primeiro disco, o Angels Fall First, contando com as três canções da fita demo, The Carpenter, Angels Falls First e Astral Romance, e mais quatro canções.
Com o lançamento de seu primeiro disco, eles fazem uma mini tour pela Finlandia, entre 1997 e 1998, e, no inicio do ano de 98, o baixista Sami Vanska e contratado.
Seu segundo álbum, Oceanborn foi gravado já em 1998, porem, inicialmente é lançado apenas na Finlandia, mostrando uma evolução da banda com relação ao disco anterior e contando com a participação de Tapio Wilska em uma das faixas chamada Faraoh Sails to Orion.Esse disco tendo sido bem recebido pela critica, a Spinefarm faz seu lançamento mundial em 1999.
após presenciarem um eclipse na Alemanha, Tuomas acaba se inspirando e escrevendo uma de suas obras- primas e, a lança como single, chamada Sleeping Sun, contendo ainda as canções Sacrament of Wildemess e Walking in the Air.
Para promove-lo, resolvem mais uma vez escursionar pela Finlandia, numa turne chamada Summer of Wildemess, e, tempos depois, fazem 26 shows pela Europa ao lado de bandas como Sinergy.
Durante a preparação para seu terceiro disco, a banda acaba sendo aceita para se apresentar num concurso chamado Festival Eurovisão da Canção, tendo ficado em segundo na escolha dos jurados porem, em primeiro dentre os ouvintes.

Em 2000 é lançado Wishmaster, que fez que com Nightwish se consolidasse entre as maiores bandas do mundo, tendo “desbancado” os lançamentos de bom Jovi e Iron Maiden e conseguido o titulo de melhor lançamento na Alemanha.
Com o lançamento de Wishmaster, a banda entra em uma nova turne, dessa vez, mudial, passando pela primeira vez no Brasil e, se apresentando no renomado Wacken Open Air.
No ano de 2001 eles lançam um EP intitulado Over the Hills So Far Away, contando novamente com a participação de Tapio e, agora, com a presença de peso de Tony Kakko, vocalista da banda finlandesa Sonata Artica.
Após ter lançado Over The Hills, Tuomas resolve por um fim na banda, porém, após conversar com seu Tony, desiste da ideia, porem, acaba optando por mudanças, o que fez com que o então baixista Sami, fosse substituido por Marco Hietala, que tocava em bandas como Sinergy e Tarot.
Em 2002 lançam Century Child, contendo a voz do novo baixista, Marco, e, uma nova turne mundial começou, novamente passando pelo Brasil, ao final, eles dão uma pausa para descanso, e, se dedicarem a projetos paralelos.
Ainda em 2003, eles começam as gravações de um novo disco, com uma nova gravadora, e, lançam em 2004, Once,saindo para uma nova turne mundial, a que seria a maior da banda, contando dessa vez, com 2 passagens pelo Brasil, em 2004 e 2005, para apresentar-se no festival Live n'Louder.

Essa turne encerrou-se em 21 de outubro de 2005, em um show feito em Helsink, para mais de 11 mil pessoas, tocando 18 musicas, e contando com algumas participações.
No dia seguinte, Tarja recebe uma carta, a demitindo da banda, um choque tanto para ela como para os fãs. A alegação foi de que ela não estava dando mais tanta importância ao Nightwish, o que desagradou aos outros integrantes.
Em 2006, o Nightwish começa a produzir seu novo álbum, usando sons de teclado, bateria, guitarra, baixo e orquestras.Para que todos tivessem uma noção da versão final, Marco cantou algumas das canções já prontas, a maioria em B-Side e em versões Demo. Todas essas versões originais foram lançadas na coletânea The  Sound of Nightwish Reborn, em 2008. Para encontrar uma nova vocalista, o grupo anunciou em seu site oficial que as interessadas deviam mandar uma fita ou CD demonstrando suas vozes,e dentre elas seria escolhida a nova vocalista.Em 24 de maio daquele ano foi finalmente anunciada a identidade da sucessora de Tarja, a sueca Anette Olzon, ex-vocalista da banda Alyson Avenue.