quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Led Zeppelin: revelações sobre show da O2 Arena na Rolling Stone

 
O guitarrista do LED ZEPPELIN, Jimmy Page, deu uma entrevista reveladora à revista Rolling Stone onde falou sobre diversos assuntos, inclusive, é claro, sobre o bombástico show na O2 Arena em Londres em 2007, que teve como resultado o DVD Celebration Day, e as cogitações, à época, sobre um possível retorno da banda e sobre a entrada de outro vocalista.

A versão brasileira da revista traz a entrevista na íntegra na edição de janeiro. Para ler a matéria completa, corra à banca mais próxima.

Rolling Stone: Depois do show na Arena O2, os fãs ficaram esperando uma turnê da volta da banda. Mas não aconteceu. Por quê?

Jimmy Page: Alguns de nós achamos que iríamos continuar, que haveria mais shows em um futuro não muito distante. Foi muito trabalho colocado em um único show. Eu sei que Jason, que estava tocando com o Foreigner, já não estava mais com eles. Mas Robert estava ocupado, trabalhando com Alison Krauss. Então, o que se faz em uma situação assim? Eu trabalhei muito com Jones e Bonham nos ensaios para a O2. Nós estávamos nos conectando bem. O problema é que nenhum de nós cantava. Então, concentramos em nossas forças. Apresentamos um material bom de verdade. Talvez devêssemos ter levado esse material direto para o estúdio.

Rolling Stone: Quanto tempo vocês três ensaiaram juntos?

Jimmy Page: Semanas – ao longo de certo tempo. Não fizemos nenhuma gravação profissional. Só usamos um pequeno gravador digital. Achei que ficou bom. Eu não ia abandonar aquilo. Mas daí a fraqueza se fez presente mais uma vez. Foi dito: “Precisamos de um cantor”. Agora, nenhum de nós disse isso. Foi sugerido. É, nós iríamos precisar de um cantor – não necessariamente naquele ponto. A primeira coisa é ter material. Se todos estão se dando bem e tocando bem, por que adicionar um destruidor de política com um cantor? [Pausa] Não vou falar sobre quem realmente apareceu para cantar.

Rolling Stone: O nome mais mencionado na época foi o de Myles Kennedy. Como isso soou para você?

Jimmy Page: Soou prematuro. Dava para ver o rumo que estava tomando. Várias pessoas acharam que nós devíamos sair em turnê. Eu achava que nós precisávamos de um bom álbum com credibilidade, não algo que soasse como se estivéssemos tentando tirar vantagem do show da O2.

Fonte: Whiplash