sábado, 23 de novembro de 2013

Rock in Rio: assinado acordo de venda com SFX Entertainment


Segue press-release distribuído pela assessoria do festival.
Rock in Rio encontra em novo parceiro internacional oportunidade para expandir marca nos Estados Unidos e outros países
A organização do Rock in Rio, maior evento de música e entretenimento do mundo, anuncia a assinatura de acordo de opção de venda de 50% de nova entidade que deterá os ativos e operações do Rock in Rio para a SFX Entertainment, Inc. (Nasdaq: SFXE), maior produtora de entretenimento ao vivo do mundo, com foco principal em eventos culturais e de música eletrônica. Desta forma, será constituída uma holding em que ambas terão igualdade de controle sobre a empresa que detém os ativos do Rock in Rio. No novo formato societário, Roberto Medina continua com a gestão do Rock in Rio. A IMX, de Eike Batista, continua sendo sócia do Rock in Rio.
Criado em 1985 pelo empresário Roberto Medina, o Rock in Rio é referência mundial no mercado musical e de entretenimento. O festival possui uma das maiores bilheterias do mundo e tem parceria com as principais marcas globais de consumo. Já foram realizadas, ao longo de 28 anos, 13 edições do evento no Rio de Janeiro, Lisboa e Madri. O público que já assistiu ao festival alcançou, em 2013, a marca de 7 milhões de pessoas.
Estabelecido como um festival de música e entretenimento, o line-up do evento evoluiu ao longo dos anos, apresentando talentos globais. Recentemente, Beyoncé, Bruce Springsteen, Justin Timberlake, Iron Maiden e David Guetta foram headliners na edição brasileira do evento. Em 2015, o Rock in Rio acontecerá nos Estados Unidos pela primeira vez.
"A parceria com Roberto Medina é muito emocionante para todos nós da SFX", disse Robert FX Sillerman, presidente e CEO da SFX Entertainment. "Embora seja uma grande oportunidade para ajudar a fazer crescer a marca Rock in Rio, utilizando nossa rede internacional, é também uma oportunidade de aprender com a experiência operacional e comercial do Roberto Medina e do Rock in Rio, que são fenômenos globais. A música eletrônica tem se estabelecido entre os festivais de música moderna e esperamos que essa tendência cresça para divulgarmos ainda mais os DJs e produtores na nossa rede".
Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, acrescentou, "Construímos a marca Rock in Rio com paixão desde 1985 e estamos animados sobre o futuro. A parceria com a SFX nos permitirá acelerar o crescimento de nossa marca em novos territórios, além de possibilitar uma mudança de foco em uma era digital. Com a SFX, firmamos o compromisso no desenvolvimento de uma plataforma integrada de soluções de última geração, e acreditamos que nossa velocidade de crescimento será expressiva. Nossos patrocinadores terão uma plataforma ainda melhor para a exibição de suas marcas nos Estados Unidos, assim como já acontece nos países onde o Rock in Rio é realizado, onde o festival é a principal ferramenta de comunicação das marcas parceiras".
Sobre a SFX Entertainment
A SFX Entertainment Inc, é a maior produtora mundial de eventos ao vivo e de conteúdo de entretenimento digital, focada principalmente em música eletrônica (EMC). A missão da SFX é permitir a EMC, oferecendo aos fãs as melhores experiências ao vivo, descobrindo a música e a conectividade digital como conteúdo. A SFX nasceu da revolução da tecnologia, com a indústria musical evoluindo para e-DJ, com criações impulsionadas pela mídia de consumo social e digital. A SFX produz e promove um crescente portfolio de eventos ao vivo, incluindo marcas líderes como Tomorrowland, TomorrowWorld, Mysteryland, Sensation, Stereosonic, Zoo Elétrica e Disco Donnie. SFX também opera o Beatport, o principal recurso on-line para DJs e um destino confiável para a crescente comunidade EMC de transmissão de música, localização de DJs, notícias, informações e eventos.
Sobre o Rock in Rio
Com 28 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por inúmeros fatores. O festival já conta com 13 edições, sendo cinco no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), cinco em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010 e 2012) e três na Espanha (2008, 2010 e 2012). No ano que vem, a edição de Lisboa também já está confirmada.
Somando todas as edições já realizadas, incluindo a deste ano, o evento contabiliza um público de mais de 7 milhões de pessoas. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, onde o Rock in Rio é recordista: mais de 10 milhões de seguidores.
No quesito atrações, somando as edições brasileiras, portuguesas e espanholas, se apresentaram nos palcos do Rock in Rio mais de 1.120 atrações, totalizando cerca de 1.070 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em praticamente todo o mundo, pela TV e pela Internet.
Ao longo de todos esses anos, o investimento na marca ultrapassou US$ 495 milhões. Além disso, mais de US$ 16, 8 milhões foram investidos em projetos sócio-ambientais. Mais do que números expressivos de público e investimento, o Rock in Rio movimentou a economia dos lugares por onde passou: foram gerados mais de 138 mil empregos ao longo desses 28 anos. Na Espanha, o festival é top of mind, ultrapassando a Fórmula 1. Na edição de 2013, o Rock in Rio trouxe 46% do público de fora do estado do Rio. O impacto econômico da edição de 2013 para a cidade, divulgado pela Riotur, é de R$ 1 bilhão, e a ocupação hoteleira perto de 90% no período.